Contato
(66) 3532-1348 (66) 3532-3272
Localização
rua dos amapás nº 79 centro
Expediente
Seg - Sex: 08:00 - 17:00 Sáb: 08:00 - 11:00
kg
cm

OBESIDADE MÓRBIDA

Veja abaixo.

OBESIDADE MÓRBIDA

A obesidade é o aumento de peso às custas de tecido adiposo ( gorduroso ). O inchaço (edema) ou muita musculatura (massa magra) que aumentam o peso do indivíduo não constituem obesidade.

Se é obeso deve antes passar por uma investigação clínica para determinar as possíveis causas. Estabelecidas as causas, deverá, se possível, serem resolvidas com tratamento clínico. Se mesmo assim continuar obeso então deverá consultar, para ver se enquadra-se nos critérios de indicação cirúrgica. Esta é a forma correta, científica e honesta para que seja investigado e tratado. E se eu decidir continuar gordo ? Tem perigo ?

Não haverá nenhum perigo desde que não haja nenhuma doença física ou emocional decorrente da obesidade, desde que seu IMC ( índice da massa corporal ) seja inferior a 40. Se tiver doenças associadas à obesidade, se junto com isto tiver índice de massa corporal de 35 a 40 ou mesmo sem doença associada tiver IMC acima de 40, estará correndo risco de sérias conseqüências.

A obesidade mórbida, ou seja a que já causa doenças secundárias ao excesso de peso é acompanhada mais cedo ou mais tarde de uma série de doenças como doenças coronarianas (angina e infarto), hipertensão arterial, diabetes, hiperlipemias (gordura no sangue), arteriosclerose , acidente vascular cerebral (derrames), varizes, flebites, tromboses venosas, embolia pulmonar, hemorróidas, doenças ósteo articulares, hérnias e o próprio câncer. O obeso mórbido aumenta de dez vezes o risco de morrer em relação ao indivíduo normal e sua expectativa de vida diminui em 20% do que seria o tempo que viveria se fosse dotado de peso normal. A obesidade mórbida pode matar.

As cirurgias para obesidade mórbidas poderão ser restritivas e disabsortivas. As restritivas só impedem que o paciente coma em grande quantidade. As disabsortivas fazem com que o paciente, após comer, não absorva os alimentos. Da associação das duas usando um pouco de restrição e um pouco de disabsorção chega-se a um ponto ideal onde o paciente poderá perder de 40 a 50% do seu peso inicial. A operação é apenas um capítulo do livro do emagrecer. Junto com a operação é necessária a participação de um programa de exercícios físicos, acompanhamento com Nutricionista, um acompanhamento com Psicólogo e principalmente com o Cirurgião.